31 de março de 2016

EQUILÍBRIO RELACIONAL


A era tecnológica é também a era do descartável. Se algo estraga, é mais fácil jogar no lixo e comprar outro do que consertar. Quase tudo é feito para sr usado por um tempo e, quando acumular defeitos, ser descartado e substituído pelo novo.

As pessoas estão agindo da mesma forma umas com as outras: mantêm o relacionamento enquanto é novo, mas assim que surgem problemas, desfazem amizades, casamentos e parcerias. Então, saem em busca de outro relacionamento que funcione melhor por algum tempo.  Pessoas não são coisas. Não podemos usá-las e descartá-las como se fossem objetos. Elas não são descartáveis.

Bons relacionamentos precisam ser construídos; caso contrário, o que resta é vazio e solidão. Não descarte os outros assim que encontrar algum defeito neles. É preciso trabalhar, reparar constantemente as brechas, ajudar as pessoas a serem melhores (nós também precisamos melhorar!). Ame as pessoas e use as coisas. Melhor, use as coisas para amar as pessoas!

Na internet, podemos estar juntos e sozinhos ao mesmo tempo. Muitos preferem o relacionamento virtual, porque podem desaparecer sempre que se sentem desconfortáveis. Embora estejam conectados, na realidade estão sós. Desfeita a conexão, não há um partilhar real de vida.





As mídias aproximam quem está longe, mas podem distanciar quem está perto. Em muitas casas, cada um se isola em seu computador ou celular. Conversam com gente do outro lado do planeta, mas não dialogam com os de dentro de casa.

Quando foi a última vez que você teve uma longa e agradável conversa, sem ser interrompido pelo telefone, redes sociais, ou televisão? Toque, admire, brinque com as pessoas e faça com que se sintam amadas. Ore com sua família. A vida acontece fora da telinha. Você se surpreenderá ao ver quanto essa pausa na tecnologia lhe fará bem.


Não é o amor que sustenta o relacionamento, é o modo de se relacionar que sustenta o amor!

Onde eu quero e preciso melhorar?


Comente com o Facebook: